O discurso não verbal nas manifestações sociais: Argentina, Brasil e Espanha

Andrea Galvão de Carvalho

Resumo


Este estudo visa analisar os mecanismos de funcionamento da linguagem não verbal nas manifestações sociais de rua no Brasil, na Argentina e na Espanha no período de abril a agosto de 2013 visando identificar práticas discursivas imagéticas utilizadas pelo sujeito-manifestante no ato do protesto. Nosso objetivo principal é, entendendo os protestos como práticas discursivas, apresentar como os sujeitos-manifestantes expressam suas demandas e críticas sócio-políticas através do não verbal. No que se refere ao aporte teórico, a pesquisa tem como base a escola francesa de Análise do Discurso (AD), a partir dos trabalhos de Pêcheux (2010, 2006) e Orlandi (2009), além do conceito de carnavalização proposto por Bakhtin (2013). Para a análise do não verbal, temos como fundamentação os estudos de Souza (2012, 2001), Courtine (2013) e Davallon (1999).


Palavras-chave


protesto; não verbal; Análise do Discurso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/matraga.2019.37564

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/matraga


Palimpsesto é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.