O estudo do advérbio nas sentenças do português brasileiro

Glaucia do Carmo Xavier, Arabie Bezri Hermont, Isadora Pereira do Couto

Resumo


Este artigo pretende demonstrar resultados de uma pesquisa que procurou investigar se o posicionamento do advérbio não é livre. Ancorado na Teoria Gerativa, este trabalho tem como hipótese que determinados advérbios ocupam, grande parte das vezes, posições fixas na sentença. Cinque (1999) e Rocha & Lopes (2015) são au­tores que fundamentam também o quadro teórico desta pesquisa e demonstram, de modos distintos, que determinados advérbios mantêm-se em posições fixas em sentenças. Outros advérbios, no entanto, não têm posição tão fixa. Esta pesquisa, por meio de análi­se de transcrição de falas reais, investigou e tabulou 548 advérbios presentes em diálogos de falantes nativos do português brasileiro e classificou dezoito tipos de advérbios e suas respectivas posições. O corpus foi construído a partir de gravações de aulas de uma es­cola privada, em Belo Horizonte, e trazido para esta investigação em uma abordagem qualitativa e quantitativa. Os resultados deste trabalho demonstraram que os advérbios, tradicionalmente tidos como termos acessórios da oração, podendo aparecer em diversas posições na sentença, nem sempre são livres e que determinados tipos de advérbios só se encontram em posições fixas na sentença.


Palavras-chave


Advérbio, Posição na sentença, Teoria Gerativa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/matraga.2018.32607

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/matraga


Palimpsesto é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.