La voz ajena y la alteridad en los libros de texto. Un estudio polifónico-argumentativo en textos escolares argentinos

Carolina L. Tosi

Resumo


O objetivo deste trabalho é estudar as formas de configuração da alteridade no gênero livro-texto escrito em espanhol. Num corpus de nove livros-texto de nível secundário publicados na Argentina correspondentes a três disciplinas (Língua, Ciências Sociais e Ciências Naturais), analisam-se, em primeiro lugar, as formas da referência ao discurso do outro em cenografias enunciativas (scénographie énonciative, MAINGUENEAU, 1999 e 2004), que sem dúvida constituem os espaços mais evidentes da alteridade nesse gênero. São também abordados os mecanismos da alusão a vozes alheias dentro dos segmentos explicativos e as diferentes atitudes adotadas pelo autor. Nesse marco, estudamos as marcas da heterogeneidade mostrada marcada (AUTHIER, 1994), por um lado, as aspas e, pelo outro, o itálico e o negrito, que permitem ao autor se referir e comentar outros discursos. Considera-se que as cenografias são utilizadas para incorporar em forma explícita discursos que funcionam como aval da exposição, enquanto que outros elementos micro discursivos, como as aspas e o uso especial de tipografia, introduzem dentro do corpo teórico a alteridade e o ponto de vista do autor em forma solapada, acorde com as normas do gênero.

---

Artigo em espanhol.


Palavras-chave


livro-texto; alteridade; cenografia enunciativa; polifonia; aspas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.