Machado versus Eça versus Eça com Machado: algumas problemáticas luzes sobre o Primo Basílio

Luís Maffei

Resumo


Se foi extremamente desabonadora a crítica de Machado de Assis a’O primo Basílio, romance de Eça de Queirós, o grande ficcionista brasileiro acaba por fornecer, em seu texto, interessantes pistas para a leitura da obra do autor criticado. Diversos são os vieses do comentário: o realismo, as motivações das personagens, o erotismo, etc., e todos podem suscitar, mesmo que por divergência em relação a Machado, caminhos férteis para o entendimento d’O primo Basílio. Além disso, seguir a leitura machadiana é um interessante modo de perceber o quanto a literatura do próprio autor da crítica se modificou com o correr do tempo, e o quanto há de afinidade e desacordo entre Machado e Eça.


Palavras-chave


Machado; Eça; realismo; erotismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/matraga


Palimpsesto é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.