A alternância causativo-ergativa no português brasileiro

Larissa Ciríaco, Márcia Cançado

Resumo


Partindo dos trabalhos de Whitaker-Franchi (1989) e Levin e Rappaport-Hovav (1995), reformulamos as restrições para a alternância causativo-ergativa no português brasileiro em termos de propriedades semânticas que compõem os papéis temáticos. Como contribuição, oferecemos uma análise refinada da rede temática dos verbos causativos alternantes e uma especificação da propriedade de ser o desencadeador de um processo, usando como base Cançado (2005).


Palavras-chave


propriedades semânticas; papéis temáticos; restrições.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

Logomarca UERJ  Logomarca Instituto de Letras  Logomarca Pós-graduação

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.