A frase e a garrafa: um poema de Álvaro de Campos

Marcus Alexandre Motta

Resumo


O artigo se propõe a pensar a máxima de Lacoue-Labarthe — “a coragem da poesia é a prosa” —, a partir de um poema de só um verso que não se distingue de uma frase ordinária. Nesse sentido, o artigo busca compreender a beleza da indiferença do poema através da relação estabelecida com uma obra de arte contemporânea de Waltércio Caldas, “Garrafas com rolha”.

Palavras-chave


poema, ordinário, história e indiferença.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

Logomarca UERJ  Logomarca Instituto de Letras  Logomarca Pós-graduação

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.