À procura de um novo lirismo: Mário de Andrade

Masé Lemos

Resumo


O ensaio propõe redimensionar a questão do lirismo na poesia de Mário de Andrade, tratada como “psicológica” por nossos melhores críticos. A partir da Paulicéia desvairada e de seu prefácio, assim como de A escrava que não é Isaura, e relacionando- os com as leituras de Apollinaire e Dermée empreendidas por Mário, podemos perceber a problematização e o incômodo sentidos por nosso poeta modernista com a noção simplista de poesia lírica. Preocupado com uma dimensão ético-estética, Mário trabalha algumas questões ainda importantes para a poesia contemporânea, como o conceito de lirismo crítico.

Palavras-chave


Mário de Andrade, Lirismo, Apollinaire e Paul Dermée.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN: 2446-6905 | ISSN:  1414-7165 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.