Nomes próprios em Paulo Leminski

Olga Kempinska

Resumo


Este artigo propõe uma discussão sobre o uso dos nomes próprios na obra de Paulo Leminski. Com especial atenção debruça- se sobre a relação entre o nome próprio e o processo social de identificação e de classificação e sobre o potencial subversivo do humor associado ao uso poético do nome próprio por Leminski. Em conclusão insiste-se na ambiguidade envolvida na recepção do humor, subversivo e, ao mesmo tempo, comprometido devido a seu apelo à empatia do leitor.


Palavras-chave


Paulo Leminski, nomes próprios, humor.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.