Mia Couto: “somando colorações” no vocabulário da lusofonia

Neusa Barbosa Bastos, Regina Helena Pires de Brito

Resumo


Centramo-nos, neste trabalho, em alguns aspectos da obra miacoutiana, no tocante à criatividade/produtividade do sistema lexical da língua portuguesa, resultante da aplicação de estratégias utilizadas pelo escritor no ato da textualização discursiva. Fixamo-nos em aspectos culturais lusófonos presentes em fragmentos de O beijo da palavrinha e de Estórias abensonhadas, relativamente à incorporação de palavras novas, o que nos leva à confirmação de que com o “velho”, o aprendido, constrói-se o “novo”. A perspectiva que orienta nossas reflexões parte do entendimento de que somos parte de um intricado e múltiplo espaço “lusófono”.


Palavras-chave


léxico, discurso, Mia Couto.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.