O que é uma autora? Reflexões sobre a presença feminina no campo cultural luso-brasileiro antes de 1822

Vanda Anastácio

Resumo


Partindo das formulações teóricas de Michel Foucault e de Roger Chartier sobre o conceito de autoria, este artigo procura repensar esse mesmo conceito a partir da realidade da escrita das mulheres no espaço lusófono anterior à introdução da Imprensa no Brasil. A análise do campo literário luso-brasileiro do período colonial, dos modos de circulação dos textos, da vigilância exercida sobre eles pelos vários poderes (eclesiástico, político, administrativo) bem como a observação do modo como essa vigilância era contornada ou iludida indicam que, no caso luso-brasileiro, faz mais sentido recorrer a modelos teóricos que propõem uma visão dinâmica do espaço social, como os de Pierre Bourdieu ou de Itamar Even- Zohar.


Palavras-chave


autoria feminina, Brasil colônia, campo literário, Bourdieu, Even-Zohar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/matraga


Palimpsesto é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.