Entre o cuidado de si e a fusão dos corações: prazer e discurso sobre a moral no Século das Luzes

Marc André Bernier

Resumo


No século XVIII, a questão do prazer se inscreve no centro de uma dupla tensão entre comportamento sexual e reflexão filosófica, experiência sensível e análise moral. Com a intenção de explorar essa configuração complexa, este artigo se propõe estudar alguns textos publicados nos anos 1740: dois pequenos romances de Meusnier de Querlon — les Dortoirs de Lacédémone (1740) e Psaphion, ou la Courtisane de Smyrne (1748) — e um tratado de filosofia moral, a Théorie des sentiments agréables (1747), de Lévesque de Pouilly. Ao evidenciar o papel que aí exercem a teoria musical e as metáforas que são retiradas dos textos, o autor mostra de que modo a questão do prazer permite renovar o discurso moral, afirmando tanto a necessidade do cuidado de si, quanto a de entrar, por assim dizer, em uma relação de consonância harmoniosa com o outro.


Palavras-chave


Lévesque de Pouilly, discurso moral, metáfora musical.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/matraga


Palimpsesto é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.