A CAMINHO DE JERUSALÉM? DESSACRALIZAÇÃO E REIFICAÇÃO DA CIDADE SANTA EM “A BALADA DO FALSO MESSIAS” E ‘OS VOLUNTÁRIOS’, DE MOACYR SCLIAR

Leopoldo Oliveira

Resumo


Tem-se por objetivo neste artigo uma análise comparada do tratamento dado à Jerusalém em duas obras de Moacyr Scliar; o conto “A Balada do Falso Messias” e o romance Os voluntários. Verifica-se que nessas obras, seguindo uma tendência da literatura judaica mundial, há uma dessacralização e reificação da Cidade Santa, o que aponta para uma dotação de legitimidade ao viver diaspórico.


Palavras-chave


Jerusalém; reificação; dessacralização; diáspora.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

Logomarca UERJ  Logomarca Instituto de Letras  Logomarca Pós-graduação

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.