CONTEXTO HISTÓRICO E FORMAÇÃO DO CÂNONE: A PRESENÇA DE DANTE, MAQUIAVEL E FOSCOLO NA ‘STORIA DELLA LETTERATURA ITALIANA’ DE FRANCESCO DE SANCTIS

Karine Simoni

Resumo


O crítico e historiador da literatura Francesco De Sanctis (1817-1883) vivenciou um período peculiar da história da Itália: o processo de unificação da península. Na sua Storia della letteratura italiana descreve e avalia a experiência histórica, social e literária dos principais nomes da literatura italiana, estabelecendo um cânone literário que influenciará os críticos e historiadores literários posteriores. Dentre as características mais valorizadas por De Sanctis para a construção desse cânone está a relação entre vida literária e envolvimento político-social do escritor. Desse modo, este estudo tem por objetivo averiguar como De Sanctis analisa a vida e a obra de três desses importantes nomes da literatura e história italianas: Dante (1265-1321), Maquiavel (1469-1527) e Foscolo (1778-1827).


Palavras-chave


Literatura italiana; História; Construção do cânone; Francesco De Sanctis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/matraga


Palimpsesto é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre DRJI MIAR BASE Logo University of Texas Libraries   UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB Google Acadêmico DOAJ Journal Tocs DOAJ


Licença Creative Commons

A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.