A PRESENÇA DE SAUSSURE NA TEORIA DA ARGUMENTAÇÃO NA LÍNGUA DE OSWALD DUCROT

Leci Borges Barbisan

Resumo


O texto “A presença de Saussure na Teoria da Argumentação na Língua” tem por objetivo avaliar a filiação da teoria, criada por Oswald Ducrot na École de Hautes Études em Sciences Sociales de Paris, a conceitos de Ferdinand de Saussure. È mostrada inicialmente a importância que o Curso de Linguística Geral assumiu , apesar das dificuldades que contém, para a preservação do pensamento de Saussure, e a valiosa contribuição que trouxe para o desenvolvimento de teorias não apenas da linguagem, mas também das ciências humanas, durante o século XX. Dentre os conceitos mais relevantes do saussurianismo são destacados os de relação e de valor. A Teoria da Argumentação na Língua constrói uma interpretação do valor linguístico saussuriano pelo olhar da alteridade que se encontra no diálogo O Sofista de Platão. É a partir dessa noção que Ducrot, excelente conhecedor da Filosofia clássica, desenvolve seu conceito de valor argumentativo, mostrando como, pela relação entre entidades lexicais, é possível explicar os sentidos que se encontram em discursos. Em vista disso, o sentido decorre da linguagem, não é resultado de referência à realidade. Na conclusão, surge uma questão: Ducrot ultrapassou Saussure? Responde-se negativamente, considerando-se que o trabalho de Ducrot, embora seja devedor do pensamento de Saussure, não o continuou, produziu uma semântica sintagmática da língua.


Palavras-chave


saussurianismo; relação; valor; semântica sintagmática.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.