Chamada Aberta

Revista Maracanan n. 25 (jan. 2021) - "História Regional: novas perspectivas"


A historiografia recente interpreta região como um conceito polissêmico, não apenas ligado a recortes espaciais, construídos por entidades político-administrativas, tais como os Estados-nacionais, como também a questões de identidade e de representação. Nesse sentido, História Regional é aqui vislumbrada como um campo de pesquisa em franco desenvolvimento, partindo de problemáticas concernentes às relações entre espaço físico e espaço social, referendando que toda divisão regional parte de uma definição política. Da mesma forma que a História Política se encontra hoje renovada, atenta para questões que vão além das esferas de poder mais tradicionais, também a região é percebida nesse sentido ampliado, evocando o campo das lutas simbólicas, a partir do qual, portanto, tornar-se-ia possível investigar aspectos relativos aos debates sobre identidade(s) e memória social.

Ainda que o conceito de História Regional seja devedor das discussões oriundas da Micro-história, pode-se dizer que os estudos históricos sobre região estiveram em voga desde as duas primeiras gerações da Escola dos Annales, por influência da Escola Geográfica Francesa. A relação entre os humanos e os espaços, e seu caráter histórico, esteve no centro do debate encabeçado por aquela historiografia. No cenário científico atual, entretanto, verifica-se um problema em eleger recortes espaciais de caráter meramente político-administrativo como sendo os únicos representativos e definidores de uma dada realidade regional.

Em síntese, defende-se que a delimitação do que é região parta da construção feita pelo próprio historiador, a partir da problemática de pesquisa por ele investigada. Está longe se ser, portanto, natural. Mesmo porque, no caso de um recorte territorial já estabelecido, pode não haver uma relação de identificação com o mesmo por certos grupos. “Outras regiões”, como as culturais, as econômicas, as ambientais e as identitárias, podem conviver dentro daquela traçada oficialmente pelo Estado. Assim, o pesquisador deve construir sua região expondo os critérios que o levaram a definir tal recorte.

Diante disso, o dossiê proposto, intitulado "História Regional: novas perspectivas", pretende reunir trabalhos que partam da perspectiva da história regional aqui explicitada, sem restrições temporais ou epistemológicas, permitindo um diálogo polissêmico e original.


Organizadoras:

Isadora Tavares Maleval (Professora Adjunta do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional da Universidade Federal Fluminense)

Claudia Cristina Azeredo Atallah (Professora Adjunta do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional da Universidade Federal Fluminense)

Susana Cesco (Professora Adjunta da Escola de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro)

 

Chamada: 1 maio - 15 set. 2020

Publicação: jan. 2021.


A Revista Maracanan também recebe contribuições em fluxo contínuo que compõem regularmente todos os números publicados nas seções Artigos, Entrevistas, Resenhas, Traduções e Notas de Pesquisa.