Os Fundamentos Científicos da Comunicação: Uma crítica flusseriana a comunicólogos brasileiros e seus desdobramentos epistemológicos

Michael Hanke

Resumo


Pouco, ou, se comparado com os períodos anterior e posterior, menos é sabido sobre a época francesa de Flusser. Uma de suas atividades, como comprovam documentos do Arquivo Flusser, foi a elaboração de pareceres sobre livros brasileiros, com a finalidade de julgar o mérito para tradução e publicação na França. Trata-se, pelo menos, de três livros analisados por Flusser: “A Comunicação do Grotesco”, de Muniz Sodré, “Sociedade de massa (Comunicação e Literatura)”, de Luiz Beltrão, e “Fundamentos Científicos da Comunicação”, de vários autores cearenses. Os pareceres, com destaque ao último, e seus desdobramentos serão analisados em seguida. O artigo joga luz sobre um capítulo desconhecido da epistemologia e cientificidade da comunicação na década de 70.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2012.5619

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br