Escândalo como narrativa útil: repensando a relação entre jornalismo e democracia

Clara BEZERRIL Câmara, Seane Melo

Resumo


Este trabalho discute o escândalo político como um recurso narrativo de autoridade no jornalismo. Para tal, argumenta-se que os escândalos políticos têm sido uma ferramenta imprescindível no jornalismo para legitimar o seu lugar institucional de accountability e de reforço da norma democrática, e que reconhecer essa utilidade dos escândalos para o jornalismo pode ser um caminho promissor de análise. Nesse sentido, este artigo apresenta alguns indícios da naturalização da associação entre a publicização de escândalos e o compromisso democrático que o jornalismo autoproclama exercer. Esses indícios de naturalização são apontados, principalmente, a partir de um emblemático escândalo da década de 1950 e de trabalhos acadêmicos voltados para o estudo do jornalismo. A pretensão é ampliar as possibilidades de análise em torno da publicização do escândalo político no jornalismo.


Palavras-chave


Jornalismo; Escândalos políticos; Democracia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2018.37082

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br