O cotidiano e os registros de processo

Leonilia Gabriela Bandeira Souza

Resumo


Com este artigo, queremos discutir a imagem fotográfica a partir dos conceitos de documento, registro e obra, como espelho do que encontramos no processo de criação, espaço de experiência e tradução do cotidiano. Tomamos a ideia de conjunto como ponto de partida para compreender a noção de obra. A obra de arte surge então de uma série de movimentos que, dentro de um contexto temporal e conceitual, se ligam a um produto que é apresentado ao público. Percebemos quase sempre uma confusão por parte desse público que impede a compreensão desse produto final como parte do processo de criação, ficando a cargo dos documentos que registram o processo, a documentação do caminho percorrido pelo artista.


Palavras-chave


Comunicação; Artes; Crítica genética; Documento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2016.19625

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br