Contextos subjetivos da metalinguagem e da crítica

Sérgio Arruda de Moura

Resumo


O presente artigo concentra-se numa forma particular de a linguagem indagar a realidade, que é fazendo-a por si mesma, reelaborando seu próprio conceito e construindo uma subjetividade necessariamente aliada a uma atividade crítica. Parte-se da noção de subjetividade no Renascimento e no Romantismo até a contemporaneidade, quando a imagem leva o subjetivo ao contexto das máquinas e dos processos multimídia.

Palavras-chave


Subjetividade; Crítica; Metalinguagem.

Texto completo:

PDF


Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br