A morte de João Ninguém, ao vivo, pela TV, no país do Mão Branca

Eduardo Diatahy B. de Menezes

Resumo


Residindo próximo ao incidente, nada vi, entretanto, diretamente. Apenas ouvi o barulho que de lá vinha e crescia. Colhi a posteriori os dados que me chocaram e me levaram à decisão de escrever a seu respeito: são reflexões que marcam posição acerca desse gesto de um suicida, rebatendo-o, no entanto, sobre o plano geral de nossa sociedade e de sua cidadania mal resolvida. Há um grão de ironia que atravessa o texto como fio condutor do argumento e como instrumento cognitivo para alcançar a significação do ato. Como, em sua composição, o texto se situa a meio caminho entre a crônica e o ensaio.

Palavras-chave


Cidadania; Crônica; Ensaio.

Texto completo:

PDF


Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br