TECNOLOGIAS XML PARA A INTEROPERABILIDADE SEMÂNTICA EM SAÚDE: REFERENCIAL TEÓRICO E IMPLEMENTAÇÃO

Luciana Tricai Cavalini, Arôvel Oliveira Moura Júnior, Pedro Monteiro Menezes, Timothy Wayne Cook

Resumo


Introdução e Objetivo: Descrever a implementação do Modelo de Referência das especificações Multilevel Healthcare Information Modeling (MLHIM) em tecnologias XML, bem como um conjunto de exemplos de conceitos de saúde gerados a partir do repositório doNational Cancer Institute – Common Data Elements.

Material e Método: As especificações MLHIM adotaram XML Schema Definition 1.1 como base para a sua implementação de referência, uma vez que as tecnologias XML são consistentes em todas as plataformas e sistemas operacionais, apresentando ferramentas disponíveis para todas as linguagens de programação convencionais.

Resultados: Nas especificações MLHIM, a representação do conhecimento de saúde é definida pelo modelo de domínio, expressa em Concept Constraint Definitions (CCDs), que fornecem a interpretação semântica dos objetos persistidos de acordo com as os tipos genéricos do modelo de referência. O conjunto de CCDs foi a base para a simulação de instâncias de dados semanticamente coerentes, de acordo com validadores XML independentes, persistidos em um banco de dados XML.

Conclusões: Este trabalho mostra a viabilidade da adoção de tecnologias XML para a realização da interoperabilidade semântica em cenários reais de saúde, provendo os desenvolvedores de aplicativos com uma quantidade significativa de experiência acumulada e um vasto leque de ferramentas disponíveis.


Palavras-chave


Troca de Informações, Registros Eletrônicos de Saúde, Software Design

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/jbrastele.2013.9576

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Jornal Brasileiro de TeleSSaúde