Confiança ou Cabestro? Considerações sobre o comportamento eleitoral de um grupo evangélico nas eleições municipais de 2012

Lívia Reis Santos

Resumo


O crescimento acelerado das religiões “neopentecostais” e sua participação cada vez mais incisiva no espaço público brasileiro vêm, cada vez mais, suscitando questionamentos acerca do comportamento eleitoral da parcela da população cuja crença é identificada como “evangélica”. No entanto, a representação patológica e estigmatizada constantemente associada aos evangélicos pela mídia, pelo senso comum e até mesmo pela Academia dificulta a compreensão da real complexidade deste fenômeno, num universo onde as fronteiras entre política e religião são bastante permeáveis. Neste sentido, o presente trabalho introduz uma reflexão acerca da articulação entre fiéis, igrejas, políticos e o voto, e, utilizando-se de dados etnográficos, insere nesta discussão considerações sobre cultura política e relações de confiança como fatores potencialmente determinantes na escolha de um candidato, para, assim, tentar afastar eventuais conclusões utilitárias ou reducionistas,

 

DOI 10.12957/intratextos.2013.6715

 

 


Palavras-chave


Evangélicos, comportamento eleitoral, voto de adesão

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intratextos.2013.6715

E-mail para contato com os editores: revista.intratextos@gmail.com

PPCIS/UERJ: Rua São Francisco Xavier, 524 - 9º andar - Sala 9037 - Bloco F

CEP: 20550-900 - Maracanã - Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2334-0678 / Ramal 27


ISSN 2176-6789

 

Indexações

Revistas Online – UERJ; Revistas brasileiras – SEER; Latindex; Sumários de Revistas Brasileiras; Journals4Free e Periódicos Capes