Entre a caridade, a diversão e o medo: o dia de Cosme e Damião numa vila do subúrbio carioca.

Lucas Bártolo

Resumo


Na cidade do Rio de Janeiro, a cada 27 de setembro, os santos Cosme e Damião são festejados, especialmente por devotos católicos e adeptos de religiões afro-brasileiras, com a distribuição de doces e brinquedos a milhares de crianças que saem às ruas nesse dia em busca das prendas.  Neste artigo, apresento uma etnografia do dia 27 de setembro no Bairrinho, uma vila do subúrbio carioca onde vigoram fortes laços de parentesco e vizinhança; e há grande preocupação com a segurança, entendida a partir das relações com o mundo externo. Atentando ao caráter extraordinário desse dia, o qual reconfigura as dinâmicas sócio-espaciais da vila e promove a relação entre moradores e gente de fora, veremos como a festa de Cosme e Damião se realiza entre a caridade, a diversão e o medo.


Palavras-chave


Rio de Janeiro; Cosme e Damião; Sociabilidade; Casa; Rua.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intratextos.2018.33994

E-mail para contato com os editores: revista.intratextos@gmail.com

PPCIS/UERJ: Rua São Francisco Xavier, 524 - 9º andar - Sala 9037 - Bloco F

CEP: 20550-900 - Maracanã - Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2334-0678 / Ramal 27


ISSN 2176-6789

 

Indexações

Revistas Online – UERJ; Revistas brasileiras – SEER; Latindex; Sumários de Revistas Brasileiras; Journals4Free e Periódicos Capes