A POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA NO CONFLITO DO CENEPA: ATORES E INSTRUMENTOS

Cristian Daniel Valdivieso

Resumo


O presente artigo busca refletir sobre como os delineamentos da política externa brasileira foram instrumentalizados no problema limítrofe entre Equador e Peru, também conhecido como Conflito do Cenepa. Para esse fim, o foco analítico concentra-se na política externa da década de 1990, com ênfase na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) 1995-2003, que foi quem acompanhou o processo de resolução do conflito armado e liderou o caminho para a negociação e consolidação de uma paz duradoura entre as partes envolvidas. O trabalho se desenvolve através de uma abordagem qualitativa e, como instrumentos metodológicos, emprega-se a análise documental de fontes primárias e análise bibliográfica, como recurso para as fontes secundárias. Percebe-se que o apoio da diplomacia brasileira para a resolução do conflito armado passa pelo interesse em reinventar suas abordagens com relação à região sul-americana, priorizando os temas da agenda internacional do fim da Guerra Fria com preocupações sobre: paz, defesa, direitos humanos, integração e resolução de conflitos.


Palavras-chave


Política Externa Brasileira; FHC; Equador; Peru

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intratextos.2018.33977

E-mail para contato com os editores: revista.intratextos@gmail.com

PPCIS/UERJ: Rua São Francisco Xavier, 524 - 9º andar - Sala 9037 - Bloco F

CEP: 20550-900 - Maracanã - Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2334-0678 / Ramal 27


ISSN 2176-6789

 

Indexações

Revistas Online – UERJ; Revistas brasileiras – SEER; Latindex; Sumários de Revistas Brasileiras; Journals4Free e Periódicos Capes