Vazios urbanos: notas sobre a escassez social do imóvel urbano

Gabriella Beltrame

Resumo


Este trabalho busca analisar as condições de produção e de reprodução do fenômeno dos vazios urbanos inseridos e persistentes na malha urbana de nossas cidades. O texto discute, particularmente, uma resultante desse fenômeno, a escassez social do imóvel urbano, adotando como objeto empírico a cidade de Ipatinga, Minas Gerais. Tomamos como referência a cidade enquanto prática socioespacial em que mercadoria, cidade e especulação estão agregadas em um mesmo campo discursivo, favorecedor de vazios urbanos, e a consequente escassez do imóvel urbano e seus impactos sociais.

Palavras-chave: Vazios urbanos. Especulação imobiliária. Mercadoria.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais