Perspectivas para o estudo das culturas afro-americanas: entre o rizoma e o Atlântico Negro

Mariana Marchesi

Resumo


Este artigo tem por objetivo traçar perspectivas para o estudo das culturas afro-americanas diaspóricas, a partir da crítica e desconstrução da ideia de origem e preservação cultural – paradigmas clássicos dos estudos culturais. Operamos tal desconstrução por meio do diálogo entre autores dos estudos culturais afro-americanistas contemporâneos, como J. L. Matory, S. Mintz, R. Price e, principalmente, Paul Gilroy. O desenho de uma nova perspectiva analítica para o estudo dessas culturas se dá no aprofundamento da relação entre o conceito de “Atlântico Negro” de Gilroy e o conceito de “rizoma” dos pós-estruturalistas Deleuze e Guattari, proporcionando uma visão que permite privilegiar os fluxos, agenciamentos e inventividade das culturas em seus processos de formação e transformação.

Palavras-chave: história cultural; rizoma; atlântico negro.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais