A construção das identidades das meninas de Kolda-Senegal: Expectativas e representações sobre a escola e trajetórias de vida

Silvana Bezerra de Castro Magalhães

Resumo


O presente trabalho foi construído a partir da experiência em viagens de ações humanitárias à região de Kolda, sul do Senegal. Em janeiro de 2019, foi realizada uma abordagem de pesquisa qualitativa sobre como as meninas de uma das aldeias locais representavam e percebiam a escolarização formal na construção das suas identidades. Foram entrevistadas onze meninas da etnia peul. A etnia foi escolhida por compor grande parte da população da região e por apresentar questões controversas com relação às crianças: altos índices de mutilação genital feminina e casamento precoce. Partiu-se do referencial da Sociologia da Infância, articulando a reflexão da infância como construção social. Concluiu-se, a partir das construções das narrativas das meninas, que percebiam com clareza sua própria condição social e feminina, possuíam expectativas de futuro diferentes das impostas e não aceitavam de forma passiva o seu entorno cultural. 


Palavras-chave


Educação de meninas. Sociologia da Infância. Senegal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/irei.2020.54489

Direitos autorais 2020 Silvana Bezerra de Castro Magalhães

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.