Nação e palavra: escritores de língua alemã no exílio latino-americano

Patrícia da Silva Santos

Resumo


Proponho uma reflexão de cunho teórico e empírico sobre a literatura de exílio e de testemunho e seus aspectos sociológicos relativos ao encontro entre culturas e às alterações de identidade promovidas pelo rompimento do vínculo direto com a nação. Para isso, recorro a teóricos como Georg Simmel, Norbert Elias, Alfred Schütz, Theodor Adorno e outros. A base empírica consiste em obras de intelectuais e escritores (sobretudo mulheres) de língua alemã exilados em países latino-americanos por conta de perseguição pelo nacional-socialismo.


Palavras-chave


Nation. Literature. Exile. Latin America.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/irei.2019.44211

Direitos autorais 2019 Interseções: Revista de Estudos Interdisciplinares