PROJETO DE EXTENSÃO DIÁLOGOS URBANOS NO TERRITÓRIO PAULO FREIRE: POLÍTICAS PÚBLICAS E CONSTRUÇÃO DO DIREITO À CIDADE

Amanda Castro, Leonardo da Costa Bernardo, Maike Silveira Custódio, Mário Ricardo Guadagnin, Thainá Cabral Eugênio, Yasmine de Moura da Cunha, Vinicius Silva de Valentim, Débora Ferrazzo

Resumo


A gestão ambiental no espaço urbano ocorre na interface ambiente natural/ambiente construído, e apropriação do espaço, na transformação da paisagem, na identidade com o lugar, no exercício de poder, no território e suas novas territorialidades. O projeto “Diálogos Urbanos no Território Paulo Freire – políticas públicas e construção do direito à cidade” discute o espaço urbano e seus processos de gestão, tendo o fator ambiental como elo de religação das pessoas com o espaço habitado, ou concebido,  percebido e vivido para o resgate das relações dialógicas homem/ambiente na reflexão das ações e reações das territorialidades construídas no Bairro Cidade Mineira, na periferia de Criciúma, SC, Brasil. Na busca de caminhos para resolver e amenizar as situações vivenciadas de vulnerabilidades sociais do bairro, o projeto utiliza metodologias participativas. Isto envolve atividades de integração e troca de saberes entre Universidade e Sociedade; a mobilização dos participantes em torno de processos de construção de mecanismos e estratégias  participativas que permitam o desenvolvimento da identidade territorial; o diagnóstico e mapeamento dos problemas ambientais e sociais percebidos  e vividos pela comunidade; a contribuição na busca de soluções e a consolidação das políticas públicas ambientais urbanas. As atividades são realizadas com encontros quinzenais, por meio de oficinas e rodas de conversas voltadas para diálogos e debates com problematização e  levantamento de questões socioambientais percebidas pelos moradores do bairro em metodologias participativas e dinâmicas de grupo, tais como: linha do tempo, diagnóstico rápido participativo, muro das lamentações, árvore dos sonhos, atividades e exposições com resgate histórico do processo de construção e reprodução do espaço urbano. A comunidade por meio da participação e integração ao longo dos encontros, atinge um novo nível de empoderamento, territorialidade e exercício de poder sobre o espaço urbano que possibilita a autonomia comunitária e socioambiental.

 


Palavras-chave


Cidadania. Sustentabilidade. Gestão territorial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2020.51333

ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ