Olimpíada Brasileira de Física 2009: comparação do desempenho das escolas públicas e privadas no estado do Rio de Janeiro

Rosana Bulos Santiago

Resumo


O objetivo deste trabalho é revelar alguns aspectos no tocante à aprendizagem de física no estado do Rio de Janeiro a partir do desempenho dos alunos que participaram da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) no ano de 2009.  Realizamos uma análise quantitativa dos resultados dos alunos de distintos colégios, públicos e privados, provenientes de quarenta e duas cidades do estado do RJ nas três fases da OBF 2009. Para obter os resultados, confrontamos o desempenho dos colégios públicos e privados da capital com os das cidades do interior nas três fases da OBF.   Concluiu-se que os colégios públicos e privados das cidades do interior têm grande interesse em participar da OBF frente os da capital.  Ao ser comparado o desempenho dos colégios públicos, observa-se que inicialmente os do interior têm maior participação,  mas à medida que a olimpíada avança os colégios públicos da capital predominam.  Do ponto de vista da aprendizagem observa-se que poucos alunos sabem lidar com atividades experimentais e muitos têm dificuldade em resolver questões discursivas. Alguns docentes ainda têm dificuldade de lidar com a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Urge cursos de formação continuada para os professores, principalmente, para aqueles provenientes de colégios do interior do estado.


Palavras-chave


Colégios públicos e privados; Olimpíada Brasileira de Física

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2009.1812

ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ