Da experiência sensorial e da cognição: a produção da vida e da cultura nos modos de vida e trabalho de ceramistas fluminenses

Fátima T. Braga Branquinho, Giselle de Souza Maria, Jacqueline da Silva Santos, Lenira Maria Cavalcanti Teixeira

Resumo


Este artigo pretende descrever significados do fazer cerâmica, modos de vida e trabalho de ceramistas fluminenses a partir de seu próprio ponto de vista, com destaque para as relações que estabelecem com o ambiente e a natureza em seus ateliês. Alguns constituintes da rede sociotécnica da cerâmica fluminense foram identificados a partir de atividades de extensão articuladas à pesquisa ação. O resultado foi a elaboração de uma página na internet e a reunião de acervo de oficinas de educação ambiental assim como de imagens e peças para mostra de cerâmica. A atividade de extensão desenvolvida tem contribuído, de um lado, para a formação de pedagogos-pesquisadores e, de outro, para a organização de ceramistas em uma associação virtual que divulga seus trabalhos com possibilidade de geração de renda.


Palavras-chave


diversidade cultural;ceramistas fluminenses; relação homem-natureza

Texto completo:

PDF


ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ