Lusotropicalidade no “mundo português”: olhares cruzados acerca de Gilberto Freyre na História Colonial Lusitana

Gustavo de Andrade Durão

Resumo


O artigo discute a trajetória de Gilberto Freyre destacando sua produção do lusotropicalismo relacionada à lusitanidade, considerando parte de suas posturas relativas ao colonialismo português. Nesse sentido é possível questionar as fontes acerca da participação de Freyre e da análise de seu discurso em relação às definições imperialistas lusitanas, sobretudo, no que diz respeito às aproximações com os países africanos. Levando em conta a sua obra O Mundo que oPortuguês criou (1940) podemos chegar a intepretações relevantes sobre o viés do hibridismo incutido na ideia de luso-tropical como elemento base para intermediar o contato colonial entre Portugal e seus “súditos coloniais”.


Palavras-chave


lusotropicalismo; lusitanidade; intelectuais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intellectus.2022.65959

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Intellèctus



Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index  
Dialnet
 
 
 
 
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/