A ERA SAMBÓDROMO: os debates que surgiram e os impactos gerados pela construção de um palco fixo para os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro (1984 a 2019)

Lucas Felipe Gomes Cunha Vidal

Resumo


O presente artigo é um desmembramento de uma pesquisa maior que abordava toda a trajetória dos lugares dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, desde o primeiro desfile realizado na Praça Onze em 1932 até chegar ao Sambódromo na década de 1980. Selecionando este último lugar mencionado como foco, a presente pesquisa tem por objetivo refletir sobre os debates que surgiram e os impactos deixados na cidade do Rio de Janeiro motivados pela construção do Sambódromo. Ressaltando detalhes da obra, o artigo aborda em linhas gerais, as alterações na paisagem urbana da região aonde o próprio Sambódromo foi construído, as modificações no formato de como as escolas de samba desfilavam, a construção de uma identidade própria ao Sambódromo e da imagem da cidade através do carnaval, bem como as utilizações da “Passarela do Samba” fora do período carnavalesco.


Palavras-chave


Sambódromo; Desfiles; Escolas de samba; Debates; Lugar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2022.55683



Direitos autorais 2022 Lucas Felipe Gomes Cunha Vidal

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons