Tendências na Distribuição Espacial dos Deslocamentos Populacionais no Brasil no Final do Século XX

Miguel Ângelo Ribeiro, Jorge Kleber Teixeira Silva

Resumo


As migrações internas têm sido alvo de análise, não apenas como resultantes de eventuais desequilíbrios econômicos, sociais ou demográficos, mas, principalmente, como elementos da organização espacial de uma sociedade. Sendo assim, o objetivo da pesquisa em tela é analisar, de um modo generalizado, as novas tendências na redistribuição espacial dos deslocamentos de população no território nacional, a partir da seleção de municz'pios, em diferentes escalas espaciais, no período 1991 - 1996. A razão principal para tratar do processo migratório a partir dos municípios selecionados, justifica-se em função do papel das suas sedes municipais que exercem poderoso fator de atração de migrantes, além de servirem de base para a organização do mercado de trabalho. Além disso, a urbanização vem sendo o elemento chave da ocupação atual do território brasileiro.


Palavras-chave


Migração interna; distribuição espacial; movimentos populacionais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2003.49244



Direitos autorais 2020 Miguel Ângelo Ribeiro, Jorge Kleber Teixeira Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons