Estudos sobre a Agricultura Familiar no Estado do Rio de Janeiro: a ausência do PRONAF na Região Noroeste Fluminense

Eduardo Sol Oliveira da Silva

Resumo


Este trabalho analisa a importância socioeconômica da agricultura familiar para meio rural brasileiro. Para tanto, além de um breve retrospecto da literatura, aqui é posto em destaque a hipótese de que a agricultura familiar nunca foi seriamente discutida e nem considerada uma política pública de importância. Na tentativa de ampliar o entendimento da mesma, é proposta, neste ensaio, uma discussão sobre significado de camponês e de agricultor familiar. Por último, apontamos as limitações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar — PRONAF — na Região Noroeste Fluminense, que atualmente vive com grandes dificuldades e necessita de uma política agrícola que desenvolva efetivamente o seu meio rural.


Palavras-chave


Agricultura familiar; políticas agrícolas; Região Noroeste Fluminense.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2003.49230



Direitos autorais 2020 Eduardo Sol Oliveira da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons