"ELÉMENTS D'ÉPISTÉMOLOGIE DE LA GÉOGRAPHIE"

Mônica Sampaio Machado

Resumo


APRESENTANDO UM SABER DE GRANDE RIQUEZA QUE REMONTA A ANTIGÜIDADE, A GEOGRAFIA PODE SER CONSIDERADA A MAIS ANTIGA DAS CIÊNCIAS. ENTRETANTO, NÃO
OBSTANTE SUA LONGA EXISTÊNCIA, AO RECUPERARMOS A HISTÓRIA DO SEU NASCIMENTO
INSTITUCIONAL, NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX, PODEMOS CONSTATAR QUE A
GEOGRAFIA É AO MESMO TEMPO UMA DAS MAIS NOVAS CIÊNCIAS. ESSA DUPLA CONDIÇÃO
DA CIÊNCIA GEOGRÁFICA SE, POR UM LADO, PERMITIU O RESGATE DE UM CONHECIMENTO
EMPÍRICO ACUMULADO, POR OUTRO DIFICULTOU DURANTE UM GRANDE PERÍODO, EM FUNÇÃO DE SEU POUCO AMADURECIMENTO TEÓRICO, UMA REFLEXÃO EPISTEMOLÓGICA
EXPLICITA. ESTA SOMENTE NOS ANOS 1980 TORNA-SE RELEVANTE, ENCONTRANDO SEU
LUGAR AO ANALISAR O DISCURSO (LOGOS) SOBRE A CIÊNCIA (EPISTEME) E A PRODUÇÃO DO SABER GEOGRÁFICO.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.1998.48996



Direitos autorais 2020 Mônica Sampaio Machado

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons