ESPESSURA DO CIRCUITO DE RADIO FM EM CAMPINAS

Cristiano Nunes Alves

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/geouerj.2014.4742

 

Neste artigo analisamos a conformação e a espessura do circuito de rádio FM em Campinas. O circuito FM se insere no campo da indústria cultural em especial desde a década de 1970, tendo se expandido num momento de aceleração do processo de urbanização brasileira. Hoje este circuito integra um aparelho maior, ligado a estratégias verticais de uso do território. Trata-se, pois, de um estudo de Campinas enquanto um lugar que abriga densidades técnica, informacional e comunicacional. Problematizamos as condições geográficas contemporâneas de vida nesta cidade, indagando sobre a existência e o espraiamento de circuitos ascendentes de informação no território usado.


Palavras-chave


Urbanização – Comunicação – Informação – Música - Campinas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2014.4742



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons