GEOTURISMO E ROTEIROS TURÍSTICOS: PROPOSTAS PARA O PARQUE NACIONAL DE UBAJARA, CEARÁ, BRASIL

Suedio Alves Meira, Marcos Antonio Leite do Nascimento, Edson Vicente da Silva

Resumo


Nas últimas duas décadas o geoturismo tem se erguido enquanto uma atividade turística em escala global. Instrumentos de divulgação, comum às atividades consolidadas, estão sendo apropriados pelo trade turístico para a sua divulgação, dentre os quais os roteiros são um destaque. Dessa forma, o presente artigo objetiva erguer um diálogo entre o geoturismo e o processo de roteirização turística. Para tal foram realizados uma ampla discussão teórica e um estudo de caso, caracterizado pela construção de três roteiros geoturísticos para o Parque Nacional de Ubajara (PNU), Ceará. Nota-se a capacidade dos roteiros geoturístico em difundir conceitos e práticas inerentes à temática da Geoconservação, além de salientar a importância do geopatrimônio na conservação ambiental. Os roteiros propostos para o PNU demonstram a vocação geoturística, uma vez que quase a totalidade dos atrativos perpassam pela interação do geopatrimônio com a biodiversidade e a cultura local. A consolidação de roteiros geoturísticos ergue-se então enquanto uma possibilidade para a diversificação da oferta turística local. Por fim, é salientado que a metodologia adotada pode ser replicada em diferentes áreas, urbanas ou rurais, que apresentem potencial geoturístico.

Palavras-chave


Roteirização turística. Geopatrimônio. Geoconservação. Roteiros geoturísticos. Geodiversidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2020.39943



Direitos autorais 2020 Suedio Alves Meira, Marcos Antonio Leite do Nascimento, Edson Vicente da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons