FIM DO CORTE MANUAL DA CANA-DE-AÇÚCAR NA MICRORREGIÃO DE ITUIUTABA (MG) E OS IMPACTOS PARA OS TRABALHADORES / END MANUAL OF SUGAR CANE CUT IN ITUIUTABA (MG) AND ITS IMPACTS FOR WORKERS

Patrícia Francisca de Matos, Marina Franco Fratari, Rogério Gonçalves de Carvalho

Resumo


A expansão da produção canavieira na Microrregião de Ituiutaba (MG) vem reestruturando o espaço agrário de todos os municípios, alterando as relações de produção, substituindo culturas, concentrando terras e modificando as relações de trabalho. A produção da cana-de-açúcar tem ocorrido por meio do arrendamento e parcerias de terras, o que leva à diminuição gradativa da produção diversificada de alimentos e culmina, assim, na monocultura da cana-de-açúcar. Como consequência da territorialização de usinas e da expansão da produção de cana, a mão-de-obra para o corte manual se fez presente. Todavia, a falência de duas usinas, a mecanização do corte da cana-de-açúcar e o fim das queimadas contribuíram para que os postos de trabalho do cortador de cana fossem extintos. Nesse contexto, torna-se importante mostrar as condições de vida e de trabalho do trabalhador cortador de cana da Microrregião de Ituiutaba, isto é, como tem sido sua inserção no mercado de trabalho, quais as principais dificuldades, tensões e incertezas que estão enfrentando. 


Palavras-chave


Cana-de-açúcar; trabalho; precarização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2018.29749



Direitos autorais 2018

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons