COMUNIDADE E POLÍTICA / COMMUNITIE AND POLITICS

Gisele Silva Rodrigues

Resumo


A comunidade é construída a partir da integração e das diferentes trocas entre coletividades. Como forma humana de agrupamento, são caracterizadas por dois elementos centrais: a política e o espaço. Com a modernidade, a dependência do que há fora delas se sobrepõe ao que há dentro delas, onde os atores hegemônicos renovam as relações sociais, os meios de produção e o próprio entendimento sobre esses espaços. As ciências humanas também são responsáveis por propagar diferentes concepções sobre o conceito de comunidade e suas aplicações. No Brasil, as relações políticas, na conformação das sociedades, se sobressaem. O autoritarismo das classes hegemônicas imposto na convivência e o discurso produzido com base no local, escondem os conflitos vividos nas comunidades e impedem a ação política interna e externa da população. Este artigo discute estas questões a partir de revisão teórica de autores que trabalham o tema e o que o utiliza para explicar uma certa realidade local. Ressalta-se a necessidade de uma leitura política e histórica acerca da forma como as comunidades se espacializam, sua dinâmica e transformações.

Palavras-chave


Comunidade. Política. Espaço. Integração. Modernidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2018.29420



Direitos autorais 2018

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons