GOVERNANÇA, RESILIÊNCIA E VULNERABILIDADE NO SISTEMA URBANO DO OESTE ENTRE 2008 E 2014 / GOVERNANCE AND VULNERABILITY IN OESTE URBAN SYSTEM BETWEEN 2008 AND 2014

Carlos Gonçalves

Resumo


doi: 10.12957/geouerj.2017.28277

Comunidades resilientes antecipam e mitigam ameaças comprometedoras do seu progresso, planeando o incremento de oportunidades, robustecendo o núcleo de funções principais ou desencadeando “novas normalidades”. Os quadros de governança, percecionados através do poder partilhado com as comunidades, induzem diferentes arranjos de oportunidades e de constrangimentos, reforçando resiliência ou, pelo contrário, aprofundando vulnerabilidades. Como se verificará ao longo do artigo, a coesão e a capacidade de intervenção cívica, assim como, a qualidade das lideranças geradas e legitimadas (ou não), interfere com a solidez dos modelos de desenvolvimento regionais, urbanos, locais.


Palavras-chave


Governança; capital social; vulnerabilidade; comunidade resiliente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2017.28277



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons