FORMAÇÃO DO ÍNDICE DE MODERNIZAÇÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA - OESTE DA BAHIA / FORMATION OF THE AGRICULTURAL MODERNIZATION INDEX OF AGRICULTURAL FRONTIER - WESTERN BAHIA

Crisliane Aparecida Pereira dos Santos, Edson Eyji Sano, Pablo Santana Santos

Resumo


A ocupação do Cerrado no Oeste da Bahia, a partir da década de 1970, e o processo da modernização agropecuária são responsáveis pela formação e expansão da fronteira agrícola. Este artigo tem como objetivo construir um índice de modernização agropecuária por meio de um conjunto de variáveis, provenientes de dados censitários, que expliquem o processo de modernização da fronteira agrícola no Oeste da Bahia. A pesquisa foi baseada nos dados censitários de 1970 a 2006 e submetidos à análise fatorial para a construção do índice de modernização agropecuária. Os dados mostraram que, em todos os anos analisados, o principal IMA para o Oeste da Bahia foi o F1, cujos valores mostraram-se superiores a 40% das variáveis. Assim como, a ocupação do espaço per si não se resume em nível de modernização, mas sim pelo uso contínuo de investimento e padrão tecnológico, o que explica uma falta de uniformidade no grau de modernização entre as distintas microrregiões, como também entre os municípios de cada microrregião.

Palavras-chave


modernização agropecuária; análise fatorial; Cerrado baiano; censo agropecuário; fronteira agrícola

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2018.25526



Direitos autorais 2018 Geo UERJ

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons