AS ESTRATÉGIAS DE REPRODUÇÃO SOCIAL DOS AGRICULTORES FAMILIARES DAS COMUNIDADES RURAIS DO MUNICÍPIO DE CATALÃO (GO)

Juniele Martins Silva, Rosangela Aparecida de Medeiros Hespanhol

Resumo


doi: 10.12957/geouerj.2016.20304

O meio rural brasileiro passou por intensas transformações a partir, principalmente, da década de 1970, emvirtude do processo de modernização da agricultura. Esse processo ocorreu de forma desigual, favorecendo osprodutos destinados à exportação, às regiões Sul, Sudeste e, posteriormente, ao Centro-Oeste e aos grandes emédios produtores rurais. Nesse contexto, os agricultores familiares, de pequeno porte, foram excluídos doprocesso modernizante, tendo acionado diversas estratégias que possibilitam a sua reprodução social. Com oobjetivo de compreender as principais características da agricultura familiar, dando ênfase às estratégias dereprodução social empreendidas, propõe-se o presente artigo. Em termos empíricos, deu-se foco aos agricultoresfamiliares das comunidades rurais de Custódia, Ribeirão, São Domingos e Tambiocó, no município de Catalão(GO). Para o desenvolvimento do trabalho, foram realizadas: revisão teórica; e pesquisa empírica nascomunidades rurais de Custódia (onde moram 54 famílias), Ribeirão (60 famílias), São Domingos (51 famílias) eTambiocó (51 famílias), sendo aplicados, respectivamente, 19 (35,18%), 21 (35,00%), 17 (33,33%) e 18 (35,29%)formulários de entrevista com os agricultores familiares que residem nestas localidades.


Palavras-chave


Agricultura familiar. Estratégias de reprodução social. Lugar. Comunidades rurais. Município de Catalão (GO)

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2016.20304



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons