AVALIAÇÃO DE ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE EM SUPERFÍCIE PLANIMÉTRICA E SUPERFÍCIE MODELADA NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DA REGIÃO SERRANA DE PETRÓPOLIS - RJ

Fernando de Souza Antunes, Pedro Henrique Ferreira Coura, Manoel do Couto Fernandes

Resumo


doi: 10.12957/geouerj.2016.19220

Áreas de Preservação Permanente (APP), estabelecidas pela legislação ambiental brasileira, tem diferentes e importantes funções para o ambiente e o ecossistema, incluindo: preservação dos recursos hídricos, da paisagem, da estabilidade geológica, da biodiversidade, dos fluxos gênicos de fauna e flora, a proteção do solo da floresta e garantia de bem-estar para a população humana. A delimitação cartográfica dessas áreas permite uma melhor a tomada de decisão, ajudando a resolver os conflitos existentes, detectando áreas prioritárias para a implementação de projetos destinados a reabilitar áreas degradadas. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar um mapa de Áreas de Preservação Permanente contidas na Área de Proteção Ambiental da Região Serrana de Petrópolis (APA Petrópolis). Desta forma, os usuários serão capazes de analisar o atual estado das Áreas de Preservação Permanente e da relação que eles possuem com os usos conflitantes destes espaços. As Áreas de Preservação Permanente foram delimitadas usando Sistemas de Informação Geográfica (SIG) como uma ferramenta para operacionalizar e usar Modelos Digitais de Elevação (MDE) para aperfeiçoar a metodologia de delimitação destas áreas. As áreas como cursos d’água, nascentes, encostas com declividade superior a 45 graus, e lagos e reservatórios são alguns exemplos de áreas de preservação que foram mapeados, de acordo com a legislação ambiental brasileira. Sobrepondo um mapa de cobertura da terra, é possível observar um elevado nível de ocupação espacial, como mostrado na sobreposição das áreas já mapeadas e nas ortofotos de Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.


Palavras-chave


MDE, geoprocessamento, legislação ambiental, Área de Preservação Permanente, Área de Proteção Ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2016.19220



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons