O JOVEM DO CAMPO: UMA FACETA DA(S) JUVENTUDE(S) CONTEMPORÂNEAS NO ESTADO DE GOIÁS

Priscylla Karoline de Menezes

Resumo


doi: 10.12957/geouerj.2016.16928

Esse artigo insere-se no conjunto de reflexões sobre o jovem do campo e suas práticas espaciais na contemporaneidade. O artigo teve como objetivo principal discutir como os jovens, que vivenciam o campo e a cidade cotidianamente, se espacializam por esses espaços e desenvolvem suas redes de sociabilidade. Na metodologia foram empregados procedimentos de estudos bibliográficos, a fim de identificar elementos que nos permitam refletir sobre o jovem do campo e pensar sua espacialização na cidade e no campo; e atividades campo, a fim de identificar jovens que atendiam a especialidade proposta para a análise. Apesar de trabalharmos, neste texto, apenas com dois exemplos, os resultados desta pesquisa nos permitem identificar alterações na forma das populações do campo olharem seus jovens; na postura dos jovens frente a sociedade; e uma espacialização pouco exploratória e ainda fundamentada nas redes de sociabilização próximas às residências e, ainda, tutoreada pelos pais.


Palavras-chave


Jovens do campo; Espacialização; Relação campo-cidade; Goiás.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2016.18108



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons