DINÂMICA SAZONAL DE REMANESCENTES DA MATA ATLÂNTICA, A PARTIR DE SÉRIES TEMPORAIS NDVI/MODIS / SEASONAL DYNAMICS OF THE REMAINING ATLANTIC FOREST, FROM A TIME SERIES NDVI/MODIS

Letícia Celise Ballejo da Costa, Laurindo Antonio Guasselli

Resumo


doi: 10.12957/geouerj.2017.15868

O sensoriamento remoto de dados orbitais multitemporais é uma ferramenta eficaz de grande potencial em estudos ambientais. As séries temporais de índices de vegetação como o NDVI, podem auxiliar em estudos que envolvem a análise e monitoramento de tipos e mudanças da cobertura vegetal. O presente trabalho teve por objetivo analisar a dinâmica sazonal de remanescentes florestais da Mata Atlântica, a partir de uma série temporal de imagens de NDVI/MODIS do período de 2000 a 2011, na bacia do rio dos Sinos – RS. A partir das imagens MODIS, foram gerados espectros temporais para fitofisionomia de Floresta Estacional Semidecidual de Terras Baixas; Floresta Estacional Semidecidual Submontana; Floresta Estacional Semidecidual Montana; e Floresta Ombrófila Mista. Com base nos espectros temporais observa-se que o NDVI mantém um padrão temporal, geralmente com valores menores no inverno e maiores no verão. Essa característica temporal tem amplitudes mensais variáveis. A dinâmica sazonal do NDVI é influenciada principalmente pela variação das temperaturas entre as estações do ano. A característica semidecídua, decorrente das baixas temperaturas impostas às fitofisionomias, altera a dinâmica espectral da vegetação e, dessa forma, a amplitude de variação do NDVI.


Palavras-chave


ensoriamento remoto; Imagens MODIS; NDVI; Série temporal; Mata Atlântica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2017.15868



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons