POLÍTICAS DE ESTADO NO SETOR SUCROENERGÉTICO

Natália Lorena Campos

Resumo


DOI: 10.12957/geouerj.2015.12696

 

Muito é discutido em relação a expansão canavieira no país e quanto essa produção é vista como forma de solucionar os problemas relacionados a matriz energética brasileira. O etanol é considerado uma opção energética renovável, em substituição ao petróleo, o que faz com que sua produção seja incentivada pelo Estado. Nesse sentido, o trabalho pretende apresentar as principais políticas de Estado no setor sucroenergético e seus objetivos para a disseminação do etanol. Temos como foco a atuação dessas políticas no estado de Minas Gerais, onde a mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba concentra as principais usinas no estado. Partindo do desenvolvimento agroindustrial canavieiro e as sucessivas crises neste cenário, buscamos por fim demonstrar a atual configuração do setor sucroenergético, seus avanços e retrocessos no cenário nacional.


Palavras-chave


Expansão canavieira. Políticas de Estado. Desenvolvimento agroindustrial. Minas Gerais. Setor sucroenergético.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2015.12696



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons