GEOTECNOLOGIAS E MÉTRICAS APLICADAS NA ANÁLISE DA PAISAGEM DA BACIA DO RIO AGUAPEÍ/MT, BRASIL

Laís Fernandes de Souza Neves, Sandra Mara Alves da Silva Neves, Ronaldo José Neves

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/geouerj.2014.11739

 

Objetivou-se analisar as mudanças estruturais da paisagem da Bacia Hidrográfica do Rio Aguapeí/MT, nos anos de 1991 e 2011, através do uso das geotecnologias e métricas. Este estudo é baseado numa abordagem categórica, cujas classes discretas pertencentes à cobertura vegetal e uso da terra foram identificadas e mapeadas por meio das Geotecnologias e caracterizadas quantitativamente por índices de Ecologia de Paisagem, adotando o modelo conceitual de “mancha-corredor-matriz”. Verificou-se que a paisagem da área de estudo forma um mosaico, apresentando uma matriz constituída por Savana (Cerrado), com diversas manchas de Agropecuária e uma de área de Influência urbana, sendo que esta última classe não existia em 1991, e o corredor formado pela Floresta aluvial do Rio Aguapeí. Os dados evidenciaram um decréscimo da área ocupada pela vegetação de Savana e o crescimento da atividade agropecuária no período analisado. Caso este padrão seja mantido, indica que nos próximos 20 anos poderá a matriz da bacia ser constituída pela atividade agropecuária implicando em simplificação dos ecossistemas. Sendo assim, há necessidade de que as políticas de desenvolvimento regional de Mato Grosso priorizem a conservação ambiental, o que irá refletir no planejamento do uso da terra, para melhorar a permeabilidade da paisagem.


Palavras-chave


Fragstats, Uso da terra, Sensoriamento Remoto

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/geouerj.2014.11739



Direitos autorais



ISSN: 1415-7543 | E-ISSN: 1981-9021 | JournalDOI: https://doi.org/10.12957/geouerj

Licença Creative Commons