OUTSIDERS NA CAATINGA: REPRESENTAÇÕES CINEMATOGRÁFICAS DO SEMIÁRIDO NORDESTINO ATRAVÉS DO "OLHAR ESTRANGEIRO"

Pedro Paulo Pinto Maia Filho

Resumo


O cinema brasileiro nasce apontando suas câmeras, com curiosidade e fascínio, para o interior da nação. Porém é nas décadas de 1950 e 1960 que o semiárido nordestino desponta efetivamente como cenário de vários títulos, criando uma tradição cinematográfica que se faz presente na atualidade. Tais representações, muitas vezes, foram realizadas por cineastas oriundos das grandes cidades do litoral brasileiro, que buscavam “outro país”, o sertão.  Surge, nos filmes de ficção, a figura do protagonista, que, assim como o diretor, continha esse “olhar estrangeiro” com relação à paisagem e ao povo sertanejo. Partindo-se de um filme bastante representativo do Cinema Novo, Os fuzis, questiona-se como se dá a relação entre o forasteiro, os habitantes e a paisagem árida que os circundam, que tipos de conflitos estão envolvidos e como se dá o choque de identidades (que podemos considerar próprias dos cineastas). A presente pesquisa será desenvolvida com filmes contemporâneos (1996-2005) nos quais os personagens, confrontando-se com a paisagem saturada do sertão, desenvolvem uma narrativa espacial própria do processo de conhecimento e identidade.

 

OUTSIDERS IN THE CAATINGA: CINEMATIC REPRESENTATIONS OF THE SEMI-ARID NORTHEAST VIA THE "FOREIGN LOOK"

ABSTRACT:

THE BRAZILIAN CINEMA IS BORN POINTING THEIR CAMERAS, WITH CURIOSITY AND FASCINATION, INTO THE NATION. BUT IT IS IN THE 1950S AND 1960S THAT THE SEMIARID NORTHEASTERN EFFECTIVELY BLUNTS THE BACKDROP OF SEVERAL TITLES, CREATING A CINEMATIC TRADITION THAT IS PRESENT TODAY. SUCH REPRESENTATIONS OFTEN WERE MADE BY FILMMAKERS FROM THE LARGE CITIES OF THE BRAZILIAN COAST, SEEKING "OTHER COUNTRY", THE “SERTÃO” (BRAZILIAN BACKCOUNTRY). ARISES IN FICTION FILMS THE FIGURE OF THE PROTAGONIST, WHO AS DIRECTOR, CONTAINED THIS "LOOK FOREIGN" IN RELATION TO THE LANDSCAPE AND THE “SERTANEJOS” (COUNTRYMANS). BEGINNING WITH A MOVIE OS FUZIS FAIRLY REPRESENTATIVE OF CINEMA NOVO, WONDERS HOW IS THE RELATIONSHIP BETWEEN THE OUTSIDER, THE VILLAGERS AND ARID LANDSCAPE SURROUNDING THEM, WHAT KINDS OF CONFLICTS ARE INVOLVED HOW IS THE CLASH OF IDENTITIES (WHICH WE CAN CONSIDER THEMSELVES THE FILMMAKERS). THIS RESEARCH WILL BE CONDUCTED WITH CONTEMPORARY FILMS (1996-2005) WHERE THE CHARACTERS CONFRONTING THE SATURATED LANDSCAPE OF THE INTERIOR, DEVELOPS A SPATIAL NARRATIVE OWN PROCESS KNOWLEDGE AND IDENTITY.

 


Palavras-chave


Sertão; Cinema; Paisagem; Semi-Árido

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Periódico Espaço e Cultura
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco B, sala 4.007, 4° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0343

E-mail: espacoecultura@gmail.com