URBANISMO MUSICAL EN AMÉRICA: HISTORIA DE UN ITINERARIO INTELECTUAL

Christian Spencer Espinosa

Resumo


O presente artigo trata das disciplinas e conceitos que abordam a relação entre música e espaço durante as últimas décadas no continente americano. Chamo esse campo de "urbanismo musical" entendendo-o como uma subdisciplina não unitária resultante dos processos de pluri e interdisciplinaridade das áreas que estudam o som na cidade e seu impacto nas pessoas e grupos sociais. Meu objetivo é demonstrar a existência de uma área cinzenta e interdisciplinar que vem crescendo nas últimas décadas, apesar de ter mais de meio século de desenvolvimento nas margens disciplinares. O texto está organizado em tres partes. Na primeira faço um itinerário intelectual da relação entre os estudos musicais e urbanos, dando particular ênfase à geografia da música e à etnomusicologia urbana nos Estados Unidos e na América Latina. Na segunda, sintetizo os principais conceitos em torno dos quais esta área se desenvolveu, como espaço, cena, cluster e festivalização, incluindo as ideias secundárias em que se baseiam, como consumo, redes ou economias criativas. Por fim, nas conclusões, destaco a importância da música como forma de criação de valor no espaço devido à sua capacidade de gerar bens, formas de consumo e emoções de natureza diversa, destacando que tal valor foi ampliado com o desenvolvimento do espaço nas ciências sociais e no feminismo global e regional.

 


Palavras-chave


urbanismo musical; espaço; América; cidade; subdisciplinas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/espacoecultura.2021.65170

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Periódico Espaço e Cultura
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco B, sala 4.007, 4° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0343

E-mail: espacoecultura@gmail.com